Paris Além da Torre Eiffel


Quem vai à Paris sempre visita os clássicos: Torre Eiffel, Sacré-Coeur, Montmartre, Notre-Dame, entre outros. Quando fui a primeira vez, reservei meus dias pra todos os locais icônicos e museus famosos. Mas existem muitos lugares típicos que ficam fora da rota principal de atrações turísticas e que merecem sua visita. Em 2016, visitei a cidade e fui a alguns lugares que ainda não conhecia. Nesse post, te mostro algumas opções de onde comer e passear dando uma turistada além da Torre:

#1 Shakespeare & Co

Conheço algumas pessoas que já foram ou até moraram em Paris e nunca foram a essa livraria tão linda! A Shakespeare & Co fica bem em frente à Notre-Dame e foi inspirada na livraria original criada por Sylvia Beach em 1919. Esta última já foi ponto de encontro de ilustres escritores da década de 20, como Hemingway, e após a ocupação nazista de 1940 nunca mais abriu de novo. O lugar é mágico, é como entrar nas páginas de um livro! Eles só vendem livros em inglês e quando fui ano passado comprei “Wonder” (Extraordinário) por 13 euros.

#2 Café du Marché

Paris é uma cidade bem cara e até pra comer fast food você acaba gastando mais do que gostaria. Por isso, é bom pesquisar restaurantes mais em conta pra não levar um susto na hora de pagar. O Café du Marché é um lugar super aconchegante e tem diversas opções no cardápio, além de preços mais acessíveis. 


Fica localizado no Invalides e eu fui de hambúrguer com batata frita (15 euros). Minha madrasta foi de salada de tomate e mussarela de búfala (9,5 euros) e estava tudo delicioso!

#3 Tour Montparnasse


Quando a gente pensa em torre, logo vem na cabeça a icônica Torre Eiffel. Mas existe uma torre que oferece um observatório panorâmico de Paris que também merece sua visita. A Tour Montparnasse fica no bairro de mesmo nome, tem  56 andares e 210 metros de altura. Para chegar até o 56º andar e admirar a vista lá de cima, é preciso desembolsar 15 euros (o ticket para estudante sai 12 euros). 


Eu fui no verão, mas justo nesse dia tava fazendo 16 graus na cidade e acabei pegando um vento bem frio lá em cima. De qualquer forma, valeu a pena pela vista.

#4 Vesuvio

Em meio aos restaurantes badalados da Champs-Élyzées, um lugar gostoso e que cabe no bolso. O Vesuvio se destaca pelas massas: pizzas, lasanhas e macarrões. Também serve saladas, sanduíches e crepes. 


Depois de uma boa andada pela cidade, é válido uma pausa pra repor as energias da melhor forma: comendo uma boa comida! Fui de tagliatelle alla crema de funghi porcini (por 14,40 euros) e tava uma delícia, super voltaria.

#5 Buttes-Chaumont

Um dos parques mais charmosos de Paris. O engraçado é que eu quase não vi turistas, achei um parque bem local. Os franceses vão aproveitar o fim de semana, deitar na grama, pegar um sol e curtir a natureza. É possível ver famílias com crianças desfrutando de um piquenique ou se refrescando nos lagos que cortam o Buttes-Chaumont. 

A extensão total é de 25 hectares, o parque é enorme! Eu gostei muito de um miradouro que garante uma vista linda da cidade. Fica no 19º arrondissement e o metrô mais perto leva o mesmo nome do parque.


#6 Comprar a Autêntica Baguete Francesa

Como fiquei em apartamento alugado com minha família, sempre comprávamos comida pra comer em casa e dar uma economizada, que é uma ótima dica, inclusive. O café da manhã era sempre tipicamente francês, com pães e queijos locais! Essa é uma das vantagens de não ficar em hotel, poder comprar guloseimas típicas pra comer a qualquer hora do dia e se sentir basicamente um francês nas boulangeries e patisseries da cidade.

#7 Tomar chocolate quente no Angelina

Essa dica foi a dona do apartamento que alugamos que nos deu. Eu sou chocólatra assumida e chocolate quente pra mim cai bem tanto no inverno quanto no verão. Existem diversas lojas Angelina pela cidade, como na rue de Rivoli, na Galerie Lafayette e até no Museu do Louvre! 

foto: event-corner.com

Eu fui na do Palais des Congrès e tomei um dos melhores chocolates quentes da minha vida por 6,90 euros! É caro pro tamanho, apenas 250 ml, mas é o mais famoso de Paris e também o mais gostoso. Vale a pena se deliciar nos sabores dos 3 chocolates africanos utilizados na receita, que resultam numa bebida cremosa e incrível.

#8 Muro Je t’aime


Montmartre é conhecido principalmente pela Sacré-Coeur e pela vida noturna agitada e suas casas de show, como a famosa Moulin Rouge. Mas uma atração que às vezes passa batida é o Muro Je T’aime, onde está escrito “eu te amo” em mais de 300 línguas! É uma obra de arte linda, vale sua visita 🙂


#9 Tomar Sorvete no Amorino

Já falei dessa sorveteria no instagram algumas vezes, e ela vale muito entrar nesse post. A Amorino tem lojas espalhadas por toda a Europa e seu diferencial é o sorvete em formato de flor, além de delicioso! O pequeno sai a 3,50 euros e você tem que incluir uma paradinha (ou duas) no seu roteiro.


#10 La Defénse


A parte moderninha de Paris. No meio de toda aquela arquitetura icônica de parisiense existe um bairro moderno com construções atuais e que chamam atenção pela diferença em relação ao resto da cidade. Lá, ficam o centro comercial Quatre Temps e um cinema, além do Grande Arche.

#11 Il Naturale

Mais uma dica de comida porque por aqui somos gulosos assumidos 🙂 Perto do Palais des Congrès, existem diversas opções de restaurantes. Meu pai estava em Paris a trabalho e ficava o dia todo nessa região, por isso fomos algumas vezes comer por ali. Restaurante de ótima qualidade e preço justo.

Um dia fui de sanduíche de focaccia com salmão e mussarela de búfala acompanhado de batata frita e saladinha (13,50 euros) e em outro fui de macarrão ao molho funghi (12,90 euros). Minha madrasta foi de salada todas as vezes, tudo muito gostoso. Recomendo!

#12 Place des Voges


Uma praça bem típica e local, assim como Buttes-Chaumont. É muito fofa e fica lotada de pessoas no verão em busca de um lugar ao sol. Já tinha visitado a principal atração da praça no inverno, a Maison Victor Hugo, casa onde viveu o escritor Victor Hugo durante alguns anos de sua vida, mas ano passado pela primeira vez fui à praça para ver como ele funciona no verão. 


O clima quente atrai muita gente para o centro da praça, perto dos chafarizes, muito diferente do inverno, época em que as pessoas preferem se abrigar sob aquecedores dos restaurantes e boulangeries da cidade. Pertinho da praça, fica o Hotel Le Pavillon de La Reine, conhecido pelas paredes cheias de plantas e os jardins que são lindos!

 

Essa ida à Paris foi mais calorosa e diferente do que quando estive no inverno e, com certeza, deu pra aproveitar bem mais. Pude visitar locais em que eu nunca tinha estado e também voltar a alguns e poder comparar o tipo de passeio em diferentes estações do ano. O verão, sem dúvidas, é minha estação preferida 🙂

foto de cima do arco do triunfo, que eu nunca tinha subido ❤

Espero que tenha gostado das dicas!

Beijos,

Duda


3 comentários sobre “Paris Além da Torre Eiffel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s